O que considerar no planejamento da sua entrevista? (3 de 3)

No artigo anterior decidimos qual o tipo de entrevista melhor se adequa a sua necessidade. Agora, levando em consideração os objetivos da sua pesquisa, você terá diferentes maneiras de executar a entrevista. Abaixo descrevemos os cenários mais comuns:

  • Corte transversal ou cross sectional: Nesse tipo de estudo os participantes são entrevistados em uma hora específica do dia. Por exemplo, nós podemos entrevistar as pessoas do RH de uma empresa com o objetivo de entender que atividade eles fazem em uma determinada hora da manhã (ex.: 10:00AM na segunda-feira).
  • Grupo (Cohort): Esse tipo de estudo tem como objetivo estudar o comportamento dos entrevistados em um determinado intervalo de tempo (dia, semana, mês, ano, etc.) Por exemplo, entender qual a ordem (ou quanto tempo é gasto) de atividades realizadas por uma funcionário do departamento de RH de uma empresa.
  • Controle de Processo (Case Control): Uma retrospectiva é realizada perguntando aos entrevistados sobre circunstâncias passadas com o objetivo de explicar um fenômeno do presente. Por exemplo, no mês anterior o departamento de RH utilizou uma nova técnica para entrevistar candidatos a vagas de emprego com o objetivo de capturar funcionários bem qualificados. O estudo iria verificar se a aplicação daquela técnica capturou bons funcionários para a instituição.

Em relação a execução do estudo, podemos ter várias técnicas:

  • Estudos de controle concorrente onde os entrevistados são escolhidos aleatoriamente e agrupados em diferentes grupos. Os entrevistados são encaminhados de forma aleatória para os diferentes grupos. Por exemplo, queremos saber se uma nova técnica de entrevista influencia o trabalho de um funcionário alocado no departamento de RH da empresa. Podemos dividir os profissionais em dois grupos e expor um deles ao treinamento sobre a técnica. Depois podemos avaliar se a atitude daquele profissional foi alterada depois do treinamento.
  • Estudos de controle concorrente onde os entrevistados são escolhidos de acordo com algum critério. Essa técnica pode ser utilizada quando já existe alguma divisão natural entre os entrevistados. Por exemplo, queremos avaliar a influência de uma pós-graduação na qualidade do trabalho dos funcionários. Dessa forma identificamos dois grupos: funcionários com pós-graduação e funcionários sem pós-graduação.
  • Estudos de auto controle (Self-control studies): Aqueles estudos que são baseados em medições pré e pós intervenção. Por exemplo, estamos interessados em avaliar o valor de um treinamento. Podemos fazer uma série de perguntas antes de executar o treinamento para os funcionários e comparar com os resultados coletados para essas mesmas perguntas feitas após treinar os funcionários.
  • Estudo com controle de histórico. Nesse tipo de estudo as comparações são feitas entre grupos com base em dados coletados em entrevistas passadas. Por exemplo uma universidade que faz entrevistas com seus ex-alunos depois de 2 anos de formados pode comparar os resultados das entrevistas mais recentes com as entrevistas anteriores.
  • Estudos que utilizam uma combinação de técnicas. As técnicas acima podem ser combinadas de maneiras diferentes. Por exemplo, podemos utilizar a técnica de auto controle (self-control) combinada com a de controle concorrente e comparar o treinamento dos empregados em relação a duas novas metodologias de trabalho. Nesse caso, poderíamos entender como as metodologias de trabalho afetam a performance dos funcionários de uma forma geral (self-control) e qual a influência delas de acordo com as características de cada grupo (controle concorrente).

Conheça o Fastformat:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.