Desvendando o Cronograma do TCC

Organização é um ponto essencial em qualquer trabalho, concorda? O cronograma do TCC existe, principalmente, para que você se guie, cumpra as atividades dentro do prazo estabelecido e não acumule tarefas que vão dificultar a realização do seu trabalho.

Como começar um cronograma do TCC

O primeiro ponto para se construir o cronograma do TCC é elencar todos os passos que devem ser dados a caminho do relatório final, da apresentação ou da defesa.

Em seguida, começar a distribuir as tarefas ao longo dos meses. Coloque primeiro as atividades que não dependem de outras e que irão servir de base para ações futuras. Por exemplo, a revisão bibliográfica deve ser um dos primeiros itens listados e poderá seguir sendo enriquecida ao longo do trabalho, no caso de surgirem novas publicações.

O tempo destinado a cada fase deve ser real, ou seja, deve corresponder ao período que você poderá se dedicar e cumprir a tarefa designada. Considere os seus outros afazeres e não se prenda demais em ações que você considera mais difíceis. Por exemplo, muitos estudantes têm dificuldades na redação da monografia e por isso às vezes distribuem tempo em demasia para esse ponto. Se o prazo parecer curto, se antecipe a ele.

Todo cronograma do TCC é igual?

A menos que a instituição de ensino tenha seu modelo próprio para cronograma, não existe um padrão. É comum apresentar o cronograma do TCC em forma de tabela, dispondo nas colunas os meses do ano da duração do trabalho, e nas linhas cada atividade a realizar. Nos quadros de intersecção marca-se com um “X” o mês ou meses para efetuar a tarefa.

Há instituições de ensino onde o TCC poderá ser executado em dupla ou mesmo por grupo. Nestes casos, ao lado das etapas deverá ser mencionado o nome do responsável pela atividade.

O cronograma do TCC deve contar algumas etapas básicas, que você poderá adaptar às suas necessidades. Vejamos um exemplo para um ano:


Dicas para um bom cronograma do TCC

  • Combine com seu orientador uma forma de acompanhamento da parte escrita e da parte experimental. Por exemplo, a cada mês entregue um tópico ou capítulo para ele avaliar e juntos, estabeleçam um prazo para receber o feedback.
  • Outra dica muito importante é o tempo que você vai dedicar para imprimir seu trabalho. Nunca superestime uma impressora. Fuja da ideia de “em uma tarde eu imprimo facilmente”. Tudo pode acontecer, inclusive nada. Mas, é bom se precaver contra: falta de tinta e/ou de papel, falta de energia, impressora que acende todas as luzes de uma vez, técnico que viaja, entre muitos imprevistos que poderão surgir. Pense nisso.

Agora por falta do cronograma do TCC é que você não vai deixar de entregar seu trabalho. Escreva sem medo de errar com o auxílio da Fastformat que traz as normas ABNT para você.

Bom Trabalho!

Add comment

::CLOUDFLARE_ERROR_500S_BOX::