Como se faz abreviatura Mestre e Doutor

Temos visto uma variedade imensa de abreviaturas para mestre e doutor. Os títulos acadêmicos são concedidos aos pós-graduados que concluíram os cursos de mestrado e de doutorado, respectivamente.

A abreviatura dos títulos acadêmicos de mestre e doutor, no Brasil é uma questão controversa. Existe uma discordância na própria comunidade científica quanto ao modo de indicar as abreviaturas.

Mas, para quê saber como se faz a forma correta da abreviatura de mestre e doutor? Interessa a quem tem os títulos para poderem se identificar de maneira correta e para quem vai consultar uma publicação, um artigo científico, um currículo, etc. poder identificar o nível de pós-graduação do autor, caso não esteja implícito.

Preparamos este post para que você entenda melhor como se faz abreviatura para mestre e doutor e quais as variantes encontradas para elas. Acompanhe a gente e saiba mais também sobre como se faz reduções de palavras de maneira correta.

Diferentes abreviaturas de mestre e doutor

Em muito material de correspondência, documentos oficiais, pareceres, folhas de aprovação de monografias, dissertações e teses, entre outros, encontramos abreviatura para de mestre como: “Me.”, “Ms.”, “MSc.”, “M.e” Me e Dr. D.r ou Dr. para doutor.

Quem regimenta a abreviatura dos títulos no Brasil é a Academia Brasileira de Letras (ABL) através do Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa, (VOLP). O VOLP é o guia oficial que apresenta todos os vocábulos encontrados na língua portuguesa, determina seu gênero, o modo de grafar e de pronunciar.

De acordo com a sessão de abreviaturas mais recorrentes do VOLP, a abreviatura correta para quem conclui o mestrado ou doutorado é:

  • M.e – mestre
  • Ma. – mestra
  • D.r – doutor
  • Drs. – doutores
  • D.ra – doutora
  • Dr.as – doutoras

Ainda segundo o VOLP as formas: Ms. e MS. correspondem a abreviaturas de Manuscrito. Você não gostaria de ter à frente do seu nome a indicação de manuscrito, não é?

Também os formatos MSc. ou ScM. não estão corretos porque são as formas reduzidas de Master of Science ou Scientiae Magister, que traduzidas seriam o equivalente a Mestre em Ciências e são usadas para indicar o grau de mestre para diferentes áreas do conhecimento em países de língua inglesa.

Outra redução que causa certa confusão é o PhD. Muitos confundem essa designação com o título de quem faz um pós-doutorado. Mas, pós-doutorado não é curso e não oferece título. Esta expressão é a abreviatura ou forma reduzida de Philosophiae Doctor utilizada por doutores de todas as áreas do saber, em idioma inglês.

Sendo a língua portuguesa viva e envolvida em um processo dinâmico, no qual está sempre se adequando às formas de comunicação, as abreviaturas, como os demais vocábulos, não são estáticas.

No início o PhD era aplicado apenas a doutores na área da filosofia. Porém, desde o tempo medieval até os tempos atuais o termo começou a ser utilizado amplamente nas ciências e humanidades.

Divergências nas abreviaturas mestre e doutor

A polêmica no uso das abreviaturas mestre e doutor surge, quando um grupo de cientistas alega que o VOLP não atualiza as siglas e somente mantém as que já existem, mas não legisla sobre elas, ou seja, não regulamenta por lei a sua aplicação.

Há ainda um grupo que, se utiliza do argumento de que a língua inglesa é o idioma universal da ciência, e, portanto, as abreviaturas mestre e doutor deveriam seguir o formato adotado por estes países.

Uma corrente de pesquisadores acredita também que o profissional que conclui o curso de mestrado está voltado para a área do ensino e da pesquisa, portanto, deverão ser usados os dois títulos: Professor Mestre – prof. Me. e Professora Mestre – profa. Me., variando somente em gênero o “professor” e deixando invariável título “Mestre”. Na titulação para “Doutor”, nessa linha de pensamento, no masculino ficaria “Prof. Dr.” e no feminino “Profa. Dra.”

Outras abreviaturas utilizadas no meio acadêmico

Além das abreviaturas mestre e doutor que vimos antes, algumas outras mais específicas também são usadas por determinadas áreas de formação. Trouxemos alguns exemplos indicando suas origens. Umas são convencionadas pela classe, outras indicam formação em outros países e ainda outras são designadas pela Academia Brasileira de Letras. Vamos conferir?

DBA – Doctor in Business Administration – doutorado realizado no exterior Dr.M. – Doutor em Medicina – de acordo com a Academia Brasileira de Letras

Dr. h. c. – Doutor Honoris Causa – honoris causa (significa por causa da honra) – Título de Honra concedido por universidades a pessoas eminentes, sem que estas tenham passado por nenhum curso.

I.D. ou J.D.- Iuris / Iurum Doctor ou Juris /Jurum Doctor – Doutor em Direito – de acordo com a Academia Brasileira de Letras

LD – Livre Docência

Litt.D. – Litterarum Doctor – Doutor em Letras – de acordo com a Academia Brasileira de Letras.

M.D. – Medicinae Doctor – Doutor em Medicina – de acordo com a Academia Brasileira de Letras.

MA – Master of Arts – Mestrado na área de Artes realizado no exterior
MEng – Mestrado em Engenharia – realizado tanto no Brasil quanto no Exterior

MMath – Mestrado em Matemática – Master of Mathematics – realizado no exterior

MPhys – Mestrado em Física – Master of Physics – realizado no exterior Mus.D. – Musicae Doctor – Doutor em Música (Academia Brasileira de Letras)

Postdoc – Postdoctor – Não é título. Serve para indicar o profissional que realizou um pós-doutorado

S.D. Scientiae Doctor – Doutor em Ciência – de acordo com a Academia Brasileira de Letras

S.T.D. – Sacrae Theologiae Doctor – Doutor em Teologia – de acordo com a Academia Brasileira de Letras

Tecg.o – Tecnólogo

Tecg. – Tecnologia

Diferença entre abreviação, abreviatura e sigla

Abreviação vocabular– é a redução de uma palavra até um ponto, mas, que não comprometa o seu sentido ou significado. A abreviação de algumas palavras só existe na forma falada enquanto que outras já constam dos dicionários como palavras próprias.

Exemplos:
● Telefone – fone
● Motocicleta – moto
● Está – tá
● Cinema – cine
● Extraordinário – extra

Abreviatura – é a representação de uma palavra pelas suas sílabas ou letras seguidas do ponto final de abreviatura.

Existem algumas regras para se fazer abreviaturas. Vamos conhecer algumas?

1. É mais adequado que a abreviatura termine com uma consoante. Exemplo: metro – m.

2. Escreva a primeira sílaba da palavra, seguida da primeira letra da segunda sílaba. Exemplo: brasileiro – bras.

3. Se houver acento gráfico deverá ser mantido. Exemplo: numeral – num. número – núm.

4. Alguns casos especiais se usa uma vogal para designar gênero feminino ou masculino. Exemplo: senhor – Sr. senhora – Sra.

5. Algumas palavras apresentam abreviatura por contração, ou seja, pela supressão de letras no meio da palavra. Exemplo: apartamento – apto. Bacharel – bel.

6. Se a segunda sílaba iniciar por duas consoantes, as duas farão parte da abreviatura. Exemplo: observação – obs.

7. Existem casos de abreviaturas que não seguem regras específicas, mas que são aceitas, inclusive reconhecidas internacionalmente. Exemplo: Limitada – Ltda.
Save Our Soul = Salve nossa alma, um pedido de socorro – S.O.S.

Sigla – É o vocábulo formado pela reunião das iniciais (mais importantes) dos nomes de empresas, órgãos, instituições, localidades, dentre muitos outros e que serve para representá-los.

Para se usar siglas existem regras. Vamos ver algumas:

a) Todas as letras devem ser escritas com letra maiúscula se a sigla tiver até três letras ou se cada letra tiver um significado próprio; Exemplo: ONU – Organização das Nações Unidas,  IML – Instituto Médico Legal,  BNDES – Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social

b)  Se a sigla for formada por mais de três letras somente a inicial será escritaem letra maiúscula Exemplo: Detran – Departamento Estadual de Trânsito, Embrapa – Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária

c)  Não se coloca ponto de abreviatura entre as letras da sigla nem ponto final de abreviatura; Exemplos: IOF – Imposto sobre Operações Financeiras, ABNT – Associação Brasileira de Normas Técnicas,  Bovespa – Bolsa de Valores do Estado de São Paulo

d) As siglas obedecem a norma de gênero, ou seja, podem indicar feminino ou masculino: basta observar-se o gênero da primeira palavra; Exemplos: a ONG – a Organização Não Governamental,  o Masp – o Museu de Arte de São Paulo

Entendendo melhor como se compõem e utilizam as abreviaturas e siglas, comece ou continue a escrever seu TCC. Para formatar e deixar tudo nas normas ABNT você conta com a Fastformat.

Bom Trabalho!



Add comment

::CLOUDFLARE_ERROR_500S_BOX::