Coleta e Análise de dados para o TCC

Existem diferentes fontes de dados que podem ser usadas no estudo de caso, experimento ou até mesmo revisão da literatura. É importante que se utilize mais de uma fonte para limitar os vieses existentes quando se interpreta apenas uma fonte de dados. Se uma conclusão é derivada de diferentes fontes de informação (técnica conhecida como Triangulação de Dados), essa conclusão será mais forte que uma derivada de apenas uma fonte. Diferentes pontos de vista também são importantes na coleta desses dados.

O valor dos dados para o seu TCC

Quando iniciamos uma monografia ou TCC o primeiro passo é a definição do tema que será pesquisado. É bom ter em mente que esse tema deve ter relevância cientifica, acadêmica ou social, afinal de contas você deve mostrar novos resultados e/ou pontos de vista diferentes a respeito do tema pesquisado.

Para que se faça um bom trabalho é imprescindível que o pesquisador utilize de algum método e técnica científica. Um dos passos utilizados por tais métodos é a coleta de dados usada para reunir informações e conceitos sobre o tema, por meio de materiais de qualidade e que sejam referência para aquela área. Lembre-se que esse passo vai determinar a qualidade do seu trabalho, se você tomar como base um material má qualidade, seu trabalho também terá de baixa qualidade e conclusões fracas ou errôneas.

Metodologia para a coleta de dados

Separamos três tipos principais de pesquisa que você pode utilizar no seu trabalho. Caso precise aprofundar um pouco mais no assunto, você pode acessar nosso artigo: O que é e quais são os Métodos Científicos?

Qual o tipo de pesquisa?

A pesquisa pode ser classificada em três tipos mais comuns, exploratória, explicativa e descritiva. Na explicativa o autor busca entender a razão dos fatos. Esse tipo de pesquisa quando comparado com as outras é bem custosa pois aprofunda bastante para encontrar tais respostas. A pesquisa exploratória busca compreender o objeto ou fenômeno pesquisado, e é utilizado para a familiarização do pesquisador com o objeto que está sendo investigado. Já a pesquisa descritiva, descreve, analisa e verifica a relação entre os fatos e fenômenos relacionados ao tema de pesquisa. Busca entender com mais detalhes as causas e consequências do que está sendo pesquisado.

Quantitativa ou Qualitativa?

Se as informações que você vai utilizar na pesquisa puderem ser quantificadas/representadas numericamente tanto para a classificação quando na análise dizemos que a pesquisa será quantitativa e você utilizará técnicas estatísticas durante o processo de análise. Por outro lado, a pesquisa qualitativa é mais subjetiva, pois levam em consideração percepções, sentimentos e idéias do pesquisador.

Amostragem Probabilística vs Amostragem não Probabilística

A probabilística tem uma maior imparcialidade pois garante probabilidade iguais para os membros da população. Já no caso da não probabilística, existe uma escolha intencional dos elementos da amostra. É importante lembrar que apenas o probabilístico permite generalizações para a população de onde a a mostra foi retirada.

Principais Técnicas para a coleta de dados

Em relação as técnicas de coleta de dados podemos identificar três níveis:

  • Primeiro Grau: métodos diretos onde os pesquisadores (autores) estão em contato direto com os sujeitos da pesquisa (subjects) e na coleta de dados em tempo real. Isso acontece em entrevistas com grupos e observações, por exemplo.
  • Segundo Grau: método indireto onde o pesquisador (autor) coleta os dados sem interagir com os sujeitos (subjects) durante o processo de coleta de dados. Essa abordagem pode ser utilizada, por exemplo, em projetos de telemetria de software onde o uso de um software é automaticamente monitorado e observado em uma gravação de vídeo.
  • Terceiro Grau: análise independente de documentos disponíveis e onde já estavam disponíveis alguns dados. Isso acontece quando uma determinada empresa, por exemplo, disponibiliza seus dados e relatórios.

A técnica de primeiro grau é mais custosa quando comparada com as duas últimas, uma vez que requer um maior trabalho tanto do lado do pesquisador quanto do lado dos sujeitos da pesquisa. Os dois primeiros tipos de técnicas apresentam a vantagem de que o pesquisador pode saber exatamente quais dados foram coletados, de qual a maneira e em qual contexto os dados foram coletados. Por fim, as técnicas de terceiro grau são menos custosas do ponto de vista de esforço, mas não oferecem o memo nível de controle oferecido pelas duas primeiras.

Add comment

::CLOUDFLARE_ERROR_500S_BOX::

Notice: Undefined index: sab_desc_style in /var/www/html/wp-content/plugins/simple-author-box/inc/class-simple-author-box-helper.php on line 1025