Referências bibliográficas nas Normas ABNT

Referências Bibliográficas, ou simplesmente Referências, é uma lista que identifica, de maneira inequívoca, cada uma das citações ao longo do seu trabalho, de modo que, o leitor possa localizar e consultar a mesma fonte.

Essas referências bibliográficas devem seguir um padrão único definido pelas normas ABNT e são vistas como elemento pós-textual em trabalhos de graduação, Teses, TCCs, Monografias e Artigos científicos.

Definidas pela NBR 6023 as regras de apresentação das referências são bem complexas e diversificadas. Essa dificuldade está associada ao fato de existirem várias formas específicas para cada tipo de referência feita no trabalho, desde Sites, Artigos online, enciclopédias, livros, etc.

No artigo Normas e regras da ABNT: tudo que você precisa saber, você viu todos as partes que você deve considerar para fazer seu TCC. Agora, vamos mostrar como citar ou fazer referências bibliográficas com diferentes tipos e quantidades de autores. Se você precisa de exemplos de cada tipo de referência bibliográfica ABNT veja nosso artigo: Referências Bibliográficas ABNT: Exemplos e formatos.

Referências Bibliográficas ABNT

Para entender como aplicar essas normas no seu documento, faz-se necessário o entendimento de alguns conceitos básicos como:

  1. Referências: Conjunto padronizado de elementos descritivos, retirados de um documento, que permite sua identificação individual.
  2. Elementos da referência:
    • A referência é composta de elementos essenciais e, quando necessário, acrescida de elementos complementares.
      • Essenciais: São informações indispensáveis à identificação do documento. Os elementos essenciais estão estritamente vinculados ao suporte documental e variam, portanto, conforme o tipo.
      • Complementares: são informações que, acrescentadas aos elementos essenciais, permitem melhor caracterizar os documentos.

Como Fazer Referências Bibliográficas nas Normas ABNT

  1. Os elementos essenciais e complementares da referência devem ser apresentados em sequência padronizada;
  2. As referências são alinhadas à margem esquerda do texto e de forma a se identificar individualmente cada documento;
  3. O recurso tipográfico (negrito, grifo ou itálico) utilizado para destacar o elemento título deve ser uniforme em todas as referências de um mesmo documento;
  4. As referências devem ser digitadas, usando espaço simples entre as linhas e espaço duplo para separá-las;
  5. As referências constantes em uma lista padronizada devem obedecer aos mesmos princípios. Ao optar pela utilização de elementos complementares, estes devem ser incluídos em todas as referências daquela lista;
  6. A pontuação segue padrões internacionais e deve ser uniforme para todas as referências. As abreviaturas devem ser conforme a NBR 10522;
  7. Todas as referências devem ser listadas em ordem alfabética dos autores;
  8. Na lista de referências deve aparecer apenas os trabalhos que foram citados ao longo do texto;
  9. Entre cada referência serão dados dois espaços simples;
  10. O subtítulo, se houver, deverá ser precedido de dois pontos (:) e não deverá
    ser destacado.
  11. Não é necessário referenciar normas ou dicionários utilizados como suporte durante a execução do estudo.

No padrão ABNT, devem ser observadas as seguintes regras para identificação de
autor(es) na confecção de uma lista de referências:

Regras Referências ABNT

Com um só autor

Com um só autor, deve vir o sobrenome do autor em caixa alta, seguido pelo prenome (abreviado pela inicial ou não) e abreviatura dos demais sobrenomes se houver.

Exemplo: OLIVEIRA, P. S.de. Introdução à sociologia. 18. ed. São Paulo: Ática, 1998.

Com até 3 autores

Com até 3 autores, segue a mesma sequência acima e acrescenta as referências dos demais autores, separadas por ponto e vírgula (;) e espaço.

Exemplo: GOMES, E.; BRAGA, F. Inteligência Competitiva: como transformar informação em um negócio lucrativo. 2. ed. São Paulo: Editora Campus, 2007.

Com 4 autores ou mais

Com até 4 autores, faz-se a referência do primeiro autor e utiliza-se a expressão et. al., que vem do latim e significa “entre outros”.

Exemplo:URANI, A. et al. Constituição de uma matriz de contabilidade social para o Brasil. Brasília, DF: IPEA, 1994.

Quando o autor for explicitamente reconhecido como responsável pela obra

Quando o autor for explicitamente reconhecido como responsável pela obra de vários autores, na referência deverá contar o nome seguido da abreviatura, no singular, do tipo de participação (organizador, compilador, editor, coordenador, etc.), entre parênteses.

Exemplo: GUIMARÃES, Deocleciano Torrieri (Org.). Dicionário técnico jurídico. 8.ed. São Paulo: Rideel, 2006.

Quando o autor for uma entidade ou Orgão da adminstração (federal, estadual ou munincipal)

Quando o autor for uma entidade (órgãos governamentais, empresas, associações, congressos, seminários, etc.) deverá ser referenciado pelo nome completo.

Exemplo: EMPRESA PARANAENSE DE TURISMO.Turismo no Paraná 1978/79:atividades desenvolvidas e plano de atuação.Curitiba, 1979.

Exemplo: FUNDAÇÃO INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA – IBGE. Normas de apresentação tabular. 4. ed. Rio de Janeiro, 2000

Quando o autor é uma entidade que tem uma denominação genérica

Quando o autor é uma entidade que tem uma denominação genérica, seu nome é precedido do órgão superior ao qual é vinculado. Quando há duplicidade de nomes o local da jurisdição deverá ser informado entre parênteses.

Exemplos: BRASIL. Ministério Público Federal. Procuradoria-Geral da República. Bibliografia dos membros do Ministério Público Federal. Brasília, 2005.

BIBLIOTECA NACIONAL (Brasil). Relatório da Diretoria-Geral: 1984. Rio de Janeiro, 1985. 40 p.

BIBLIOTECA NACIONAL (Portugal). O 24 de julho de 1833 e a guerra civil de 1829-1834. Lisboa, 1983. 95 p.

Quando o autor é desconhecido

Quando o autor é desconhecido, as normas para referências ABNT instruem a não utilização da expressão “Anônimo” para substituir a autoria. Deve-se referenciar pelo título, cuja primeira palavra estará grafada em letras maiúsculas.

Exemplo: METODOLOGIA do índice nacional de preços ao consumidor – NPC. Revista brasileira de estatística, Rio de Janeiro: IBGE, v. 41, n. 162.

Elementos complementares (tradutor, revisor, ilustrador etc.)

Essas informações devem ser incluídas logo após o título.

  • Exemplo: DANTE ALIGHIERI. A divina comédia. Tradução, prefácio e notas de João da Silva. Rio de Janeiro: Etna, [1993]. 300 p.

Elementos complementares (séries e coleções)

Devem ser inseridos entre parenteses logo após o número de volumes e/ou páginas.

  • Exemplo: SILVA, Maria. Guia prático do alfabetizador: estudo de caso. Rio de Janeiro: Etna, 2000. 95 p. (Princípios, 250).

Exemplos de Referências ABNT

Monografias consideradas no todo

  • Autor. Título e subtítulo. Edição (numeração). Local de Publicação (cidade): Editor, ano de publicação. Número de páginas ou volume. (Série). Notas.

Livros

  • GAULEJAC, V. Gestão como doença social: ideologia, poder gerencialista e fragmentação social. Aparecida: Ideias & Letras, 2007, 338 p.

Dicionários

  • CUNHA,Antonio Geraldo da. Dicionário Etimológico da Língua Portuguesa. 4 ed.Brasil:Lexikon Editorial, 2010, 101p.

Atlas

  • SIMIELLI, Maria Elena. Geoatlas. Mapas Políticos, Físicos, Temáticos, Anamorfoses e Imagens de Satélites.  34ª ed. Recife: Ática, 2012, 184 p.

Bibliográfias

  • INSTITUTO BRASILEIRO DE INFORMAÇÃO EM CIÊNCIA E TECNOLOGIA. Bibliografia Brasileira de Ciência da Informação: 1994/1996. Brasília: IBICT, 2000

Biografias

  • ISAACSON,Walter. Leonardo Da Vinci. Rio de Janeiro, Intriseca, 2017, 200.

Enciclopédias

  • WALTER,Mark. Enciclopédia de Fatos da Bíblia – 1.000.000 de Palavras-100.000 Fatos da Bíblia. Tradução de Hander Hein, Marcos Granconato. 1 ed. São Paulo: HAGNOS. 2014. 964p.

Bíblias

  • BÍBLIA. Língua. Título da obra. Tradução ou versão. Local: Editora, Data de publicação. Total de páginas. Notas (se houver).
    • BÍBLIA. Português. Bíblia sagrada. Tradução de Padre José da Silva. São Paulo: Atletic, 19780. Edição Ecumênica.

Normas Técnicas

  • ORGÃO NORMALIZADOR. Título: subtítulo, número da Norma. Local, ano. volume ou página (s).

Referências de dissertações e teses

Dissertação

  • Exemplo: MACHADO, Carlos. Analise quantitativa de manutenabilidade de componentes de software. 2016. 156 f. Dissertação (Mestrado em computação) – Centro de informática, Universidade Federal de São Carlos, São Paulo.

Tese

  • Exemplo: ALMEIDA, Larissa. Estudo sobre acoplamento de features no linux. 2014. 90 f. Tese (Doutorado em Computação) – Departamento de Computação, Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro.

 

Diferenças entre Referências e Plágio

As referências bibliográficas considerado como sendo um dos elementos pós-textuais mostra o que o autor utilizou como material base para a construção do seu estudo/pesquisa. É natural a utilização, investigação de trabalhos já publicados. Nada impede que você utilize um deles como base para o seu trabalho. Quando você referencia um trabalho, você o valoriza ao reconhecer a sua importância científica. Por outro lado, o plágio acontece quando você omite créditos ao verdadeiro autor, pegando suas idéias sem fazer nenhum tipo de citação.

Conclusão

As referências bibliográficas são fundamentais para o sucesso do seu trabalho acadêmico, uma vez que elas fornecem todos os fundamentos teóricos para seu trabalho. Geralmente essa lista de referências é levada em consideração pela banca na hora da aprovação ou não do trabalho. A banca verifica a qualidade dos artigos, livros e revistas selecionados, assim como sua importância em relação aquela comunidade de pesquisa.

Add comment

::CLOUDFLARE_ERROR_500S_BOX::